Teologia da conformação à vontade de Deus

Teologia da Perseverança pela Graça de Cristo
17/08/2018
Bem-aventurados os que tem fome e sede de justiça, porque serão saciados
19/08/2018

Teologia da conformação à vontade de Deus

“E sabemos que todas as coisas cooperam juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja primogênito entre muitos irmãos. E aos que predestinou a esses também chamou; e aos que chamou, a esses também justificou; e aos que justificou, a esses também glorificou.” Romanos 8.28-30

No artigo anterior entendemos que Deus tem uma ação inclusiva em nós, inspirando nosso modo de viver de maneira que saibamos orar como convém, Paulo agora utiliza uma partícula – e – portanto – para ligar tudo o que disse anteriormente com esta explicação a respeito do propósito de Deus – colocar o Espírito Santo dentro de nós é o propósito de Deus em nos moldar conforme à imagem do seu Filho Jesus e quando Paulo afirma que todas as coisas cooperam está dizendo que Deus faz as coisas cooperarem, ou seja, mesmo que responda não às orações que não fazemos segundo sua vontade, até nisso o intuito é cooperar para o bem da nossa salvação.

 

Quero destacar aqui que BEM não está associado ao bem estar físico ou emocional, ou mesmo de conforto financeiro ou de saúde, mas sim é referente ao nosso bem maior, ou seja NOSSA SALVAÇÃO EM CRISTO JESUS.

v.28 – e sabemos – expressa o conhecimento da fé, ou seja, os sofrimentos desta vida não irão obstruir nossa salvação, ao contrário são seus assistentes. Paulo começa com portanto (e) justamente para concluir o assunto que começou em 26 e 27 – ou seja que o Espírito intercede por nós… portanto… sabemos que ele é que coopera para o nosso bem ao usar todas as coisas que nos acontece.

Todas as coisas – todas as coisas aqui é o objeto da ação do sujeito – o sujeito é Deus; pois é ele que “converte suas (nossas) aparentes perdas em meios que promovam a salvação”.  Embora todos nós, na humanidade, os eleitos de Deus e aqueles que se perdem sofram e padeçam os mesmos males existe uma enorme diferença de propósito colocada aí – pois pelas aflições ele não apenas faz para nos conduzir ao bem como consolida nossa salvação.

Paulo que dizer que tudo o quanto nos sucede, que para o mundo é sinal de desgraça e é nocivo, revela para nós bênção.

Aqueles que são chamados segundo o seu propósito – Paulo agora quer corrigir um pensamento que pode surgir da salvação como advinda através do sofrimento, mas diz que tudo quando nos acontece visando nossa salvação depende da adoção graciosa que Deus nos fez como sua causa primeira mesmo. Só começamos a amar a Deus quando descobrimos que ele graciosamente nos amou primeiro (1 João 4.10).

v.29 – porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou – Reprovamos a eleição de Deus em nossas vidas? Sim, quando vivemos relutando em levar conosco a imagem do Filho de Deus – quando nos recusamos a conformar-nos com a imagem de seu Filho. É por meio então desse conformar coma imagem de Jesus que somos preparados para a glória celestial.

conhecimento antecipado de Deus aqui não é mera presciência, mas um conhecimento como falado no antigo testamento – Amós 3.2 (de todas as famílias da terra somente a vós outros vos conheci); Oséias 13.5 (eu te conheci no deserto), ou seja, o conhecimento que se refere aqui é a ADOÇAO de filhos pela qual o Senhor distingue seus filhos dos outros.

Predestinou – prooriczein – o verbo que é traduzido aqui por predestinar aponta para as circunstâncias desta passagem. O apóstolo quer simplesmente dizer que Deus determinara que todos quantos adotasse levariam a imagem de Cristo. Notem que não nos predestina aqui para nos conformarmos ao Senhor, mas sim a IMAGEM de Cristo – isso consiste em que a nossa salvação é inseparável do outro decreto que nos designa para levar a Cruz. Ninguém pode ser herdeiro e privilegiado por Deus com sua salvação se não tomar a sua cruz e seguir a Cristo – Deus quer que imitemos Cristo – e isso mostra nossa salvação – sendo assim, se nossa vida não imita a Cristo devemos duvidar de nossa salvação.

A fim de que ele seja o primogênito – Por isso Paulo utiliza a expressão primogênito – ou seja, Deus deseja que todos os que adota como herdeiros de seu reino vivam de conformidade com o exemplo de Cristo e portanto não devemos recusar nada de tudo quanto agradou-lhe suportar.

Cristo é o primeiro a tomar a cruz para morrer – devemos ir e fazer o mesmo e ao fazê-lo estamos declarando que o fazemos porque Deus resolveu nos adotar e que todas estas coisas que sofremos hoje cooperam para nosso bem.

v.30 – e aos que predestinou – predestinar aqui não se refere à eleição para salvação, mas ao propósito de Deus ou decreto divino pelo qual ele ordenou que todo o seu povo levasse a cruz de Cristo e assim sejam transformados na imagem de seu Filho.

Chamou – Paulo quer dizer que agora Deus não oculta mais o que determinara fazer conosco, ou seja, quer que levemos a cruz e com isso sabe que faremos com paciência se entendermos que fomos predestinados (é ordem de Deus!) e fomos abertamente chamados (Deus nos contou sobre sua ordem!) para levar a nossa cruz e ao nos conformarmos com a imagem de Cristo, então morrermos.

A esses também justificou – com isso Paulo está demonstrando que nossas misérias não são mais sinais de maldição divina, nem mesmo nos conduz mais à destruição, mas são um sinal de Deus de que Deus nos ordenou que pegássemos nossa cruz, em conformidade com a imagem de seu Filho e ele fez isso publicamente e portanto quer mostrar com isso não uma humilhação como seria de se esperar no mundo, mas sim uma justificação, ou seja uma imerecida imputação de justiça da parte dele pra nós.

A esses também glorificou – Paulo pula etapas como a santificação e passa diretamente para a glorificação do crente, porém o que entendemos que ele estava dizendo é que tudo isso – santificação e glorificação é uma coisa só, ou seja, a glorificação é a santificação no seu aspecto final e a santificação é a glorificação no seu aspecto inicial.

Paulo utiliza-se aqui de hebraísmos justamente para colocar os verbos num passado profético (aoristo indicativo no grego o que dá idéia de certeza inexorável), ou seja, o que ele fala que acontecerá aos filhos de Deus é tão certo, porque é baseado em Deus que deve ser dito como se realmente já houvesse acontecido.

Assim, entendemos que tudo isso nos remete para a voz de Jesus quando ele dizia:

Se alguém quer vir após mim, 
a si mesmo se negue, 
dia a dia tome a sua cruz 
e siga-me(Lucas 9.23).

vir após mim – seguir a Jesus. Essa assertiva de Jesus é para aqueles que dizem que o seguem – ou seja, se você quer mesmo me seguir, saiba que este seguir tem implicações.

a si mesmo se negue – negar a si mesmo é a condição de Jesus para os seus discípulos – Paulo estava tratando das coisas que nos sobrevêm e devemos tê-las em justa medida daquela vontade de Deus em nos moldar à imagem de Cristo, portanto, até mesmo nossas vontades precisam ser conformadas a isso.

dia a dia – aquele que segue a Jesus deve no seu viver diário negar a si mesmo e tomar a sua cruz – não é algo que fazemos uma única vez, mas fazemos todos os dias, em todos os instantes que nossa vontade quer imperar.

tome a sua cruz – não tomar a cruz de Cristo e querer por ele morrer; não é também algo que carregamos que nos traz sofrimentos (nossa cruz!), mas é a morte de minha vontade diariamente. Negar a mim mesmo implica necessariamente em diariamente eu morrer para o que eu neguei: morrer para o meu eu!

e siga-me – só então, quando negarmos a nossa mente o controle, diariamente morrermos em nossa cruz é que iremos então segui a Cristo – não adianta dizer que seguimos a Jesus se não fizemos o que ele diz explicitamente atrás deste versículo – se nossa vida com Deus está dissociada deste negar e tomar a cruz então devemos duvidar que fomos salvos por ele.

Deus, nos faça seguidores de Cristo todos os dias!
…………………..
Publicado na coluna semanal “Teologia para sobreviventes” no site www.irmaos.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *